Perigo: Entre 2011 e 2017, 259 pessoas morreram enquanto faziam selfies

Shutterstock

Após o “boom” na popularidade dos smartphones, principalmente em meados de 2010, quando os aparelhos passaram a oferecer câmeras de última geração e as redes sociais nos interligaram quase que em 100% do tempo com o mundo inteiro, as selfies ganharam ainda mais fama. Hoje em dia, é raro encontrar alguém que não faça selfies com alguma frequência. No entanto, dados recentes indicam que a prática pode esconder alguns riscos.

Entre 2011 e 2017, 259 pessoas morreram enquanto faziam selfies
Shutterstock

Um novo relatório divulgado recentemente pelo Instituto de Estudos Políticos, Econômicos e Sociais (Eurispes), um ente privado da Itália, dá conta de que em seis anos foram registradas 259 mortes causadas por acidentes ocorridos enquanto as vítimas tentavam tirar uma selfie. Foram coletadas dados entre aos anos de 2011 e 2017, e fica claro ao analisarmos as informações que o índice de fatalidades aumentou proporcionalmente à popularidade dos smartphones.

De acordo com a Eurispes, foram três casos fatais em 2011, dois em 2013 e treze em 2014. No entanto, a partir de 2015, os números começaram a crescer cada vez mais. Em 2016 e 2017, foram registradas 98 e 93 mortes, respectivamente. Entre as vítimas, prevalece o grupo etário entre os 20 e 29 anos de idade, com 106 casos fatais.

Selfie
Shutterstock

O estudo também afirma que, das 259 vítimas fatais, 153 eram homens, e 106 mulheres. As principais causas de morte decorrentes das selfies foram o afogamento (70 casos), atropelamentos (51 casos), quedas e fogo (48 casos cada) e eletrocussão (16 casos). Além disso, onze pessoas foram baleadas, oito foram atacadas por animais silvestres e sete se enquadram em “outras circunstâncias” durante o período de estudo.

De todos os casos encontrados, 159 ocorreram na Índia, o que talvez seja explicado pelo fato de que nem todas as mortes que acontecem em decorrência de uma selfie “azarada” são registradas e documentadas desta forma. Na América do Sul, a pesquisa aponta duas mortes no Peru e uma morte no Chile, sendo que o Brasil não aparece entre os dados colhidos pelos italianos.

Você pode conferir a pesquisa completa, em italiano, clicando aqui.

Melhor tomar cuidado na hora de tirar a próxima selfie!

Inscreva-se no canal do YouTube do Mistérios do Mundo

33 fatos que você provavelmente não sabia sobre seu corpo

E no canal de nosso parceiro Climatologia Geográfica

Tudo o que você precisa saber sobre buracos negros

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.