Enorme ciclone prestes a atingir a Índia. 800 mil já foram evacuados

 A Índia começou a evacuação de 800 mil pessoas e enviou equipes de emergência enquanto a costa leste do país se prepara para uma grave tempestade ciclônica.

O ciclone tropical Fani, atualmente na baía de Bengala e com velocidades de até 205 quilômetros por hora, deve chegar à costa do estado de Odisha na sexta-feira.

Enorme ciclone prestes a atingir a Índia. 800 mil já foram evacuados
NASA

As autoridades do estado disseram que esperam ter evacuado 800 mil pessoas dos distritos costeiros do estado até a tarde de hoje (quinta-feira).

Odisha também deslocou equipes ed gestão de desastres para ajudar aqueles que vivem em casas de barro e palha em áreas de baixa altitude para se abrigarem do Fani.

“Estamos fazendo os melhores esforços para informá-los sobre o ciclone e levar essas pessoas vulneráveis para abrigos contra ciclones”, disse Bishnupada Sethi, comissário de ajuda especial do estado.

Os estados costeiros vizinhos de Andhra Pradesh e Tamil Nadu também foram colocados em alerta máximo.

Enorme ciclone prestes a atingir a Índia. 800 mil já foram evacuados

A autoridade nacional de gestão de desastres da Índia (NDMA, na sigla em inglês) disse que as condições do mar estão “fenomenais” em relação à região centro-oeste da Bengala.

As autoridades dos portos de Paradip e Visakhapatnam ordenaram que os navios vão para o mar para evitar danos.

“Os pescadores são aconselhados a não se aventurar nessas áreas”, advertiu o NDMA no Twitter.

NDMA / Twitter

O escritório do comissário de ajuda especial do estado disse que as autoridades locais foram instruídas a identificar “todas as pessoas vulneráveis … e transferi-las para abrigos multiusos para ciclones e inundações”.

“Arranjos já foram feitos para cozinha gratuita, água potável, iluminação, saúde e saneamento”, disse em um comunicado.

Reportagens da mídia local dizem que há mais de 850 abrigos no estado que podem acomodar cerca de um milhão de pessoas.

HR Biswas, diretor do centro meteorológico na capital do estado, Bhubaneshwar, disse que pelo menos 11 distritos seriam afetados por fortes chuvas. “Nós sugerimos que as pessoas fiquem dentro de casa”, disse ele a repórteres.

A cidade costeira de Puri, a 62 km de Bhubaneshwar, também foi colocada em alerta máximo. Puri é o lar de Shree Jagannath, um dos templos mais sagrados do hinduísmo, que recebe milhões de peregrinos a cada ano. O governo também aconselhou os peregrinos a deixar a cidade sagrada, se possível, e reprogramar qualquer viagem não essencial na região.

O Departamento de Meteorologia da Índia alertou sobre a “ameaça potencial de objetos voadores, perda de comunicação, de energia elétrica, interrupção do funcionamento de transportes públicos e estradas”.

Uma agência local disse que manteve cerca de 300 barcos e tripulantes em prontidão para resgate ou assistência nas próximas 48 a 72 horas.

Odisha teve que evacuar cerca de 300 mil pessoas em outubro passado, quando seus distritos costeiros foram atingidos pelo ciclone Titli, com ventos de até 150 quilômetros por hora e fortes chuvas. Pelo menos duas pessoas foram mortas no ciclone.

As tempestades atingem regularmente o leste e o sudeste da Índia entre abril e dezembro. Em 2017, o ciclone Ockhi deixou quase 250 mortos nos estados de Tamil Nadu e Kerala. O pior ciclone de Odisha, em 1999, matou mais de 8.000 pessoas. [NASA]

Inscreva-se no canal do YouTube do Mistérios do Mundo

10 distúrbios mentais assustadores que uma pessoa pode ter

E no canal de nosso parceiro Climatologia Geográfica

Tudo o que você precisa saber sobre buracos negros

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.